A arte está de luto

A perda da memória é o que de pior pode acontecer na história. Perder as referências, perder as informações, perder os originais.

Esta semana perdemos as obras de Hélio Oiticica.

Em um incêndio, ainda sem explicação, grande parte da produção do artista plástico brasileiro virou cinzas.

A arte está de luto.

Hélio Oiticica, filho do fotógrafo fotoclubista José Oiticica Filho, foi um divisor de águas na arte brasileira da virada dos anos 60 para os anos 70. Hélio Oiticica foi um inconformista estético e um inconformista social. Revolucionou sem perder o foco na realidade nacional.

Em 1980, Hélio partiu, e agora 2000 de suas obras também nos deixam.

Ficaram apenas as reproduções.

O que diria Walter Benjamin da reprodução técnica da obra de arte sem a obra de arte?

A reprodução ganha em aura e passa a ser agora o nosso objeto de culto.

Rinaldo Morelli

 

Saiba mais sobre Hélio Oiticica aqui e sobre o trágico incêndio aqui .

1238946516_oiticica

Uma resposta to “A arte está de luto”

  1. Caro Rinaldo, é necessário que se diga que no mesmo incêndio foi perdido quase que a totalidade do acervo fotográfico de seu pai, José Oiticica Filho. Inclusive trabalhos que jamais chegaram ao conhecimento do público. Uma lástima.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: