Luis Humberto

Formado em arquitetura pela Universidade do Brasil (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro), foi co-fundador da Universidade de Brasília, onde lecionou até ser expulso pela ditadura em 1968, retornando apenas na década de 80. Começou a fotografar no nascimento de seu filho e exerce a profissão a partir de 1966. Trabalhou nas revistas Realidade, Veja (de 1968 a 1978) e Isto é (de 1978 a 1982). Foi diretor de arte e editor de fotografia do Jornal de Brasília. Recebeu o prêmio Nikon Photo Contest International, (1975) e desenvolveu trabalho de expressão pessoal e ensaios teóricos sobre fotografia.

Luis Humberto é sem dúvida alguma, um dos maiores fotojornalistas brasileiros, tendo realizado uma lúcida documentação dos bastidores do poder em Brasília. Suas fotos fazem parte da coleção Pirelli/MASP de Fotografia e foi o homenageado do FestPoa 2009. A coleção Brasilienses também o homenageou com o livro “A Luz e a Fúria”, de Nahima Maciel.

Entre as leituras clássicas da fotografia brasileira, estão os livros Poética do Banal e Universos e Arrabaldes, de sua autoria.

Em trecho deste último, fala sobre a profissão de fotógrafo:

“A responsabilidade é imensa, porque o resultado de seu trabalho não pode ser decorrente da observação fria e impessoal das coisas que o cercam e dos fatos que ocorrem à sua volta; e sim conseqüência de uma atitude consciente, apaixonadamente participante e sobretudo honesta, em face destes mesmos fatos e coisas traduzidas em imagens”.

Matéria de Simonetta Persichetti na revista Brasileiros

3 Respostas to “Luis Humberto”

  1. josemar gonçalves Says:

    Luiz HUmberto
    voceé uma fotografo que eu sempre lembro quando estou estou fotografando .
    eu gosto deodiferente no fotojornalismo

    Um grande abraço
    josemar gonçalves

  2. Repito aqui o comentário que fiz lá no Pictura…

    Luis Humberto é um mestre verdadeiro e um ser humano generoso.

    Tenho grande admiração e muito carinho por esse mestre.

    E também gratidão.

    Luis Humberto elogiou algumas vezes o trabalho que fizemos durante os nove anos de Correio Braziliense.

    O Correio foi um grande aprendizado para todo mundo que passou por lá nessa época.
    
Ter o trabalho reconhecido pelo Luis Humberto não tem preço.


  3. Roberto Jayme Says:

    Luis Humberto, um grande mestre do fotojornalismo brasileiro, por quem tenho grande admiração e respeito. Tive o privilegio de conviver com ele em várias coberturas como o processo de anistia no Brasil, ouvir seus casos e imitações de grandes personalidades da política brasileira, naquele cafezinho do Comitê de imprensa da Câmara dos Deputados e agradecê-lo pelo grande incentivo e elogios ao meu trabalho no início de carreira que me encheram de orgulho acompanhado de grande responsabilidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: